EM NOVA EDIÇÃO, TRAMA AFETIVA DESTACA A ECONOMIA CIRCULAR NO PROCESSO DA CRIAÇÃO COLABORATIVA

 Promovido pela Fundação Hermann Hering, projeto que inicia suas atividades hoje, no dia 20/08, no Centro Cultural São Paulo (CCSP), se consolida como uma plataforma de estudos práticos da economia afetiva e seus impactos socioculturais.

Com o tema “Um novo passo rumo à Economia Circular”, o projeto Trama Afetiva chega a sua 3ª edição propondo uma verdadeira imersão sensorial e criativa a 10 participantes previamente selecionados com interesse em novos processos colaborativos e sustentáveis de upcyclingnas áreas de moda e design.

“Neste ano, o desafio será trabalhar criativamente e colaborativamente com uma nova matéria-prima – um feltro feito a partir da desfibração de peças que retornam por motivo de trocas realizadas nas lojas da Cia. Hering -, que é submetida a um novo processo de tecelagem industrial com a tecnologia da empresa paulista Feltros Santa Fé”, revela Jackson Araujo, que divide a direção criativa e de conteúdo do projeto com Luca Predabon.

É com esse material que os participantes terão que desenvolver novos produtos aliando qualidade, design e sustentabilidade. A técnica do upcycling– que se carateriza por transformar um material a ser descartado em um item com maior valor agregado e nova destinação de uso -, é uma das bases da Economia Circular que, em contraponto aos processos produtivos lineares, defende a utilização de resíduos como insumos para a produção de novos produtos.

“Esse novo feltro é reciclado e reciclável por até duas vezes antes de virar material para a construção de jardins verticais”, afirma Luciano Amado, diretor comercial da Feltros Santa Fé, idealizador do processo de feltragem que se baseia em cinco premissas denominadas 5R: “Reduzir, recuperar, reutilizar, reaproveitar e realocar”.

“Mediante esse cenário, o Trama Afetiva traz uma nova proposta que busca uma evolução na metodologia de construção e disseminação de processos criativos que potencializem a cultura empreendedora, o design como ativismo, a gastronomia sem desperdício, a economia circular e, por consequência, a logística reversa”, resume Jackson Araujo. “São temas que se encontram em perfeita sintonia com o entendimento da matriz 4D da sustentabilidade que privilegia o socialmente justo, o ecologicamente correto, o economicamente viável e o culturalmente aceito”, acrescenta.

Segundo Araujo, a ideia é promover a atualização das forças criativas, produtivas e de saberes manuais, de forma a apontar novos caminhos para a cultura de moda e design baseados nos processos inovadores de ressignificação que conferem um novo ciclo útil para os resíduos da indústria têxtil.

 

 

Atividades abertas

 Entre os dias 20 a 23 de agosto, os 10 selecionados participam de uma série de atividades – com tutoria criativa dos designers Patrícia Centurion, Itiana Pasetti, Eduardo Borém e Jorge Feitosa -, que inclui oficinas, exposição, masterclass, painéis e workshop, culminando, no último dia, com uma mostra dos itens produzidos durante a realização do projeto.

Outra atividade gratuita e que prevê inscrição prévia de interessados nos temas relacionados à co-criação em Design Gráfico é a Oficina Retratos. Serão 30 vagas distribuídas em três workshops que abordarão o design de superfície e estamparia digital. Durante os quatro dias de atividades no Centro Cultural São Paulo, o público em geral também poderá participar de aulas magnas, painéis de debate, performances e exposições de arte, cinema, apresentações musicais e oficinas, assim como ter acesso ao conteúdo gerado durante o decorrer do projeto através de transmissões por streaming pelas redes sociais.

O resumo de todo o trabalho, reunindo o conteúdo e metodologias desse novo paradigma de produção e consumo, será alvo de uma publicação a ser distribuída, gratuitamente, para escolas públicas e entidades privadas sem fins lucrativos voltadas para a educação e arte, assim como disponibilizada para download gratuito na internet.

“O Trama Afetiva pretende atuar, significativamente, na valorização da afetividade no sentido de empoderar pessoas a ocuparem novos papéis na sociedade por meio da educação informal e do compartilhamento de conhecimento e aprendizados práticos, inspirando mudanças que possam potencializar a Economia Circular como uma importante linha de pensamento e ação na transformação dos modos de produzir e, por consequência, de consumir”, finaliza Araujo.

Para Amelia Malheiros, gestora da Fundação Hermann Hering, o setor de moda tem um importante papel a cumprir mediante as novas demandas do processo de produção e consumo. “Novos valores e, por consequência, novos comportamentos são necessários para lidar com questões complexas. Nesse contexto, a indústria de moda torna-se uma alavanca poderosa de transformação social. A 3ª edição do Trama Afetiva é, para a Fundação Hering, a certeza de que é possível ressignificar, abrir portas e potencializar a moda para o novo mundo”, analisa a executiva.

Gerente de Negócios da Epson, apoiadora oficial do Trama Afetiva, Evelin Wanke avalia a parceria com o projeto como uma “oportunidade de reforçar a conexão que temos com causas ambientais”. Segundo Evelin, a empresa tem como um dos principais princípios “criar produtos melhores para um futuro melhor e, no setor têxtil, queremos evidenciar que há um novo caminho a ser seguido com tecnologias que reduzem o impacto ambiental por meio da otimização da produção e redução do desperdício”

 

Programação Trama Afetiva gratuita e aberta ao público

 

Dia 20 de agosto (terça-feira)

Sala Jardel Filho

10h00 – Abertura com Amélia Malheiros (Gestora da Fundação Hering) e Fabio Tolosa (Gerente de Produto Têxtil da Epson do Brasil).

10h30– Economia Afetiva como micropolítica de transformação – com Jackson Araujo e Luca Predabon (Diretores Criativos e de Conteúdo do Trama Afetiva).

10h45– Masterclass Economia Circular – com Carla Tennenbaum (co-fundadora do Ideia Circular)

11h15– Painel: O poder da Lógica Circular – com Lucas Corvacho + Jonas Lessa (Retalhar), Patricia Centurion (I-DID/Holanda), Adriana Tubino + Itiana Pasetti (Revoada), Luciano Amado (Diretor Comercial da Feltros Santa Fé). Mediação: Marina Colerato (Portal Modefica).

Espaço Flávio de Carvalho

12h00– Exposição Nós – Resultado criativos do Trama Afetiva Edição 2018.

Dia 21 de agosto (quarta-feira)

Sala Jardel Filho

10h00– Masterclass: Música, Moda e Resistência – com Fióti (CEO da Laboratório Fantasma).

10h30– Painel Moda com Ativismo – Vicente Perrota (designer e ativista dos corpos transvestigêneres), Flavia Aranha (designer e estilista), Flavia Durante (jornalista e criadora da feira PopPlus), Pri Bertucci (Fundador e CEO do SSEX BBOX), Carol Gavazzi (publicitária e diretora da Agência Matilda.My) e Regina Ferreira (ex-modelo e CEO da HUTU Casting). Mediação Karla Girotto (artista e doutoranda do Núcleo de Estudos da Subjetividade PUC/SP)

Espaço Oficinas

15h00– Oficina Retraços com Fabio Maca (Caligrafia como ferramenta de autoconhecimento) * – * Limitada a 10 participantes com inscrições na semana do evento via Sympla.

Espaço Flávio de Carvalho

18h00– Exposição de fotos “Travesti Viva”, de Danilo Sorrino, fotógrafo-artista que desenvolve linha de estudos sobre o movimento LGBTQIA+, apresentando cenas e personagens dos desfiles performáticos da estilista-ativista Vicente Perrota. A atividade inclui exposição de roupas de Vicente Perrota e vídeo-entrevista com o estilista.

Dia 22 de agosto (quinta-feira)

Sala Jardel Filho

10h00– Masterclass Empreendedorismo Cívico – Magnólia Costa (diretora de relações institucionais da plataforma Humanitas 360)

10h30– Painel: Aprendizados para a Liberdade – com Celina Hissa (designer criadora da marca Catarina Mina), Katia Ferreira (empreendedora social criadora da marca Apoena e diretora do Instituto Cultural Proeza), Gustavo Silvestre (designer criador do projeto Ponto Firme). Mediação: Elisângela Chitero (Gestora de Comunicação Institucional, Cultura e Sustentabilidade da Cia. Hering).

Espaço Oficinas

15h00– Oficina Retraços com Karla Girotto (“O que o seu rosto não conta”). *Limitada a 10 participantes com inscrições na semana do evento via Sympla.

Sala Jardel Filho

18h00– Filme “O Amanhã Chegou”, dirigido por Renata Simões, que trata sobre como podemos mudar o jogo da devastação por meio do consumo consciente e educação ambiental compreendendo os selos de certificações sustentáveis existentes nos produtos e serviços oferecidos. *Após projeção, conversa com a diretora.

Dia 23 de agosto (sexta-feira)

Sala Jardel Filho

10h00– Masterclass Comida Invisível – com Dani Leite (criadora e diretora da plataforma Comida Invisível).

10h30– Painel Lixo ou Desperdício? – com Samantha Souza (gerente de impacto social da plataforma de gastronomia social Gastromotiva); Sergio Bispo (catador referência em logística reversa e líder do projeto Kombosa Seletiva), Henrique Ruiz (coordenador do aplicativo Cataki). Mediação: Dani Leite (Comida Invisível).

Espaço Oficinas

15h00– Oficina Retraços com Vitor Cesar (Linguagem Gráfica e a Linguagem da Cidade)*. *Oficina limitada a 10 participantes com inscrições na semana do evento via Sympla.

Espaço Flávio de Carvalho

19h00– Exposição: Resultado criativo Oficina Trama 2019.

Sala Adoniran Barbosa

20h00– Show de encerramento: Novos Gêneros – Apresentação de artistas expoentes da nova cena musical paulistana que se destacam como representantes de novas linguagens sonoras e corporeidades políticas: JUP, Kaique Theodoro, Mia Badgyal e Ju Pat.

 

 

Saiba mais: www.fundacaohermannhering.org.br/new/fundação/-

inscricoes-abertas-trama-afetiva-2019

Informações para imprensa:

NAMÍDIA Comunicação

Marcia Fonseca

marcia@namidiacom.com.br

 

fonte : Assessoria de Imprensa Namídia