Dia 21 de março é  o Dia Internacional da Síndrome de Down, e está no calendário oficial da Organização das Nações Unidas, sendo comemorado pelos 193 países membros da ONU. A síndrome de down é uma mutação genética presente em todas as raças. Os motivos para o surgimento da síndrome ainda são desconhecidos, mas tem início na gestação quando as células do embrião se formam e são criadas com 47 cromossomos, 1 a mais que de costume. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Estatísticas e Geografia)  estima-se que 300 mil pessoas tenham síndrome de down no país.

Chiara Gadaleta, expert em sustentabilidade e fundadora do portal Ecoera, tem uma ligação próxima que vem de longa data com a instituição ADID (Associação Para o Desenvolvimento Integral Do Down). Criada por um grupo de pais de pessoas com síndrome de Down, que tem por finalidade desenvolver projetos capazes de promover e integrar socialmente pessoas com deficiência intelectual, preferencialmente a síndrome de Down. A instituição tem  por mérito, a pesquisa científica, a aplicação e a divulgação de metodologias educacionais que possam contribuir com a qualidade da aprendizagem, tendo como um dos principais objetivos a inclusão no mercado de trabalho.

                   (alunos da  instituição ADID )

Há 6 anos, Chiara Gadaleta, desenvolve alguns trabalhos voluntários em parceria com a instituição. Dentre eles oficinas de artesanato com a mães das crianças com down  e participação como mestre de cerimônias de alguns eventos da entidade.

O dia internacional da síndrome de down foi criado para se  refletir e incentivar a inclusão, a empatia  e o respeito a diversidade. Seja parte desta nova Ecoera,  espalhe amor e viva a pluralidade dos seres.