O festival internacional de cinema sobre migração, o Cine Migração, chega à tela do Cine de Brasília no próximo domingo (22). A capital do Brasil é a última etapa do festival que passou também por Roraima, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Amazonas.

Realizado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), o festival, gratuito, ocorre paralelamente em 100 países e ativa as comemorações do dia internacional dos migrantes, festejado hoje, 18 de dezembro

O festival internacional de cinema sobre migração, o Cine Migração, chega à tela do Cine de Brasília no próximo domingo (22). A capital do Brasil é a última etapa do festival que passou também por Roraima, São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Amazonas.

Realizado pela Organização Internacional para as Migrações (OIM), o festival, gratuito, ocorre paralelamente em 100 países e ativa as comemorações do dia internacional dos migrantes, festejado em 18 de dezembro.

Além de assistir aos oito curtas e longas apresentados em Brasília, quem passar pelo cinema durante o dia poderá aproveitar a exposição de alimentos e artesanatos produzidos por migrantes e brasileiros.

A feira cultural conta com a participação do coletivo de estilistas africanos do projeto Egalité, apoiado pelo Grupo Mulheres do Brasil, do chef nigeriano Chidera Ifeani, da artista e gastrônoma venezuelana, Damelis Castillo, da editora de livros sobre imigração CSEM, das farofas temperadas e solidárias da Vicky, do Templo Budista, que oferecerá oficinas de pintura Sumi-e, além dos food trucks de sushi do Ricardo e de comida italiana Romanzini e de bike de vinhos.

Outro destaque da programação de Brasília é a compilação de vídeos da oficina de audiovisual e histórias para migrantes, a Feitos de Coragem, realizada em 2019 em Brasília e Curitiba. Os migrantes poderão visualizar, junto com o público da capital, o trabalho que eles mesmos colocaram em prática durante os dois dias da capacitação.

O Festival no Brasil

A edição de 2019 do Cine Migração no Brasil apresenta nove filmes, sendo três longas-metragens e cinco curtas escolhidos entre os 32 da seleção oficial internacional, além de um curta apresentado exclusivamente no país.

Entre os filmes escolhidos, há obras de ficção, documentários e uma animação, todos de origens diversas, incluindo obras realizadas no Brasil.

O intuito da curadoria foi apresentar as diferentes facetas da migração e as situações diversas que os migrantes enfrentam no mundo. Temas como tráfico de pessoas, exploração sexual, inclusão social, fluxo migratório, manejo de fronteira e crianças migrantes são retratados nas telas.

“O Cine Migração apresenta filmes que abordam os desafios da migração e as contribuições únicas que os migrantes trazem para suas novas comunidades. O objetivo é fomentar uma discussão mais ampla sobre um dos maiores fenômenos do nosso tempo”, destaca o chefe de missão da OIM no Brasil, Stéphane Rostiaux.

No Brasil, as mais de 30 projeções do Cine Migração são alternadas entre Belo Horizonte, Boa Vista, Brasília, Curitiba, Manaus, São Paulo e Pacaraima entre os dias 3 e 22 de dezembro.

Rodas de conversa, feira cultural de artesanato e de alimentos e debates também entraram na programação de Belo Horizonte, Boa vista, Brasília e Curitiba. As exibições são gratuitas e ocorrem em locais variados como cinemas, auditórios e até mesmo nos alojamentos que abrigam os venezuelanos em Pacaraima e Manaus.

A OIM lançou o Festival Global de Cinema sobre Migração em 2016 com apenas 30 filmes inscritos. No ano passado, foram 784 submissões de diretores independentes de 98 países, o que tornou a iniciativa um fenômeno global do cinema.

A seleção oficial do festival de 42 filmes em 2018 proporcionou 558 projeções em 104 países, atingindo a audiência de mais de 30 mil pessoas e inspirando diretores e amantes da sétima arte.

 

Serviço

Cine Migração 2019 – Brasília

Data: 22 de dezembro

Local: Cine Brasília, 106/107 Asa Sul (entrada pelo eixo W)

Horário: 10h30 às 20h (início da última sessão)

 

Filmes

10h30 – Exibição de filmes da oficina de vídeo para migrantes Feitos de Coragem, realizada em Brasília e Curitiba em 2019 e conversa com o cineasta e professor da capacitação Gustavo Castro.

15h – O Ano Novo da Haru, de Alice Shin (19 min)

Três Dias de Agosto, de Madli Lääne (20 min)

A Torre, de Mats Ground (77 min)

17h30 – Nossas Histórias no Muro: Mulheres e Arte na Fronteira Brasil-Venezuela, de Benjamim Mast e Adriana Duarte (6 min) – participação da produtora do filme, Tainá Aragão

Libertai, de Bill Szilagyi (16 min)

As estátuas de Fortaleza, de Fabien Guillermont e Natália Albuquerque (89 min) – participação da co-diretora.

20h – Encerramento;

Presentes da Babilônia, de Bas Ackermann (24 min)

Jovens Polacas, de Alex Levy-Heller (96 min)

Oficinas de arte japonesa Sumi-e com a professora Marissol Hiromi

Inscrições no local

Horários: 15h; 17h; 19h

Feira cultural nas laterais do cinema de 10h30 às 20h

 

Programação completa e sinopse dos filmes:

brazil.iom.int/cine-migração

 

via Assessoria