Por Paulina Chamorro

No mes de junho foi celebrado o mes dos oceanos e neste, julho, está lançada a campanha #JulhosemPlástico, ou #PlasticFreeJuly.

Pegamos este ganho e  mostramos aqui no Portal algumas iniciativas de empresas sobre suas soluções para reduzir o impacto do plástico no planeta e nos seus produtos. Mas em grande escala como funciona? Como uma grande marca faz para atingir suas metas de sustentabilidade? Como são planejadas estas ações?

Perguntamos à adidas, que desde 2015 lançou um modelo de tenis em parceria com a Parley, feito com fibra de plástico interceptado antes de ir para os oceanos. Além de ter uma meta firme de sustentabilidade até 2020. Alguns pontos serão alcançados até o final  deste ano, como o algodão 100% sustentável em toda sua produção.

Conversamos por e-mail com Bruno Almeida, gerente sênior de relações públicas da adidas Brasil.

Quando o plástico passou a ser um preocupação da marca? (Bem antes do boom dos relatórios sobre o plástico no mar, a adidas já anunciava a parceria com a Parley).
Nossa preocupação com o plástico começou de 2015, quando nos unimos a Parley for the Oceans para ampliar a conscientização, preservação e limpeza dos oceanos. Já em junho do mesmo ano, apresentamos nosso primeiro tênis conceito produzido a partir de resíduos plásticos, nos tornando a primeira marca a criar um tênis premium feito por fios e filamentos plásticos recuperados das áreas costeiras, antes de alcançarem os oceanos.

Quais são as metas de sustentabilidade da adidas? Elas são revistas frequentemente?
Lançamos em 2016 a nossa Estratégia de Sustentabilidade, que traduz os esforços da adidas em metas tangíveis e objetivos mensuráveis até 2020.

A estratégia está baseada em seis principais pilares:
Água: o recurso mais ameaçado é também o mais essencial. Dentro da nossa estratégia, endereçamos eficiência no uso da água, qualidade dela e acessibilidade à água.
Materiais: o Grupo adidas está empenhado em levar soluções de circuito fechado e ampliar a utilização de materiais mais sustentáveis, como o Better Cotton, poliéster reciclado e os resíduos plásticos retirados dos oceanos.
Energia: a adidas vai continuar a reduzir o consumo de energia e a trabalhar para a transição para a energia limpa, além de olhar novas oportunidades de captação de energia.
Empoderamento: as pessoas estão no centro da estratégia do Grupo adidas. Dos funcionários aos consumidores, o foco está em garantir que eles compreendam e exerçam os seus direitos e deveres, tomem decisões informados e desbloqueiem o seu potencial.
Saúde: o esporte tem papel fundamental na saúde e na felicidade. A empresa vai se esforçar para que as pessoas em todo o mundo possam praticar atividades esportivas e vai trabalhar para educar a sociedade sobre saúde, permitindo às pessoas levar uma vida mais saudável e completa.
Inspiração: seja apoiando e estimulando nossos funcionários a serem agentes de mudança nas comunidades em que trabalham e vivem, ou nos envolvendo e engajando com os criadores e influenciadores para conduzir inovações, a adidas vai aproveitar o poder do esporte para inspirar as pessoas ao redor do mundo para agir.

Desde então, já conseguimos alcançar diversas metas:

A meta de 2016 de usar 60% de algodão sustentável Better Cotton foi excedida em 8pp, o que está alinhado com a meta da companhia de usar 100% de algodão sustentável até o fim de 2018.
Eliminação de aproximadamente 70 milhões de sacolas plásticas nas lojas, resultado de uma mudança no varejo global.
Conquista de 23% de economia de água por empregados nas instalações da adidas (2008-2016).
763 empregados fizeram um total de 33.000 horas de trabalho voluntário.
Comparado com 2015, houve um aumento de 47% de escolas BOK, um programa gratuito de atividades físicas que começa antes das aulas.
Crescimento de 10% no acesso à Workers Hotline. O serviço de denúncia agora está disponível para 290.000 trabalhadores em fábricas estratégicas de fornecedores, em quatro países (Camboja, Indonésia, Vietnam e China).
A adidas ficou em segundo lugar no setor de Vestuário, e quinta colocação geral no ranking de 98 corporações do recém lançado Corporate Human Rights Benchmark (CHRB). Além disso, ficou em primeiro lugar na avaliação de trabalho forçado KnowTheChain nos setores globais de Vestuário e Calçados, principalmente por suas boas práticas, incluindo um forte acordo de confidencialidade e mapeamento de riscos na cadeia de suprimentos.

Os resultados da adidas na área de sustentabilidade tem recebido reconhecimento externo continuamente. Por exemplo, em 2016, pela 17a vez consecutiva, ela foi selecionada para integrar os Índices de Sustentabilidade Dow Jones (DJSI), o primeiro da família de índices de sustentabilidade do mundo, monitorando a performance das companhias que buscam um mundo mais sustentável.

Anualmente atualizamos nossos resultados para mostrar a evolução para 2020. Para baixar, aqui: https://www.adidas-group.com/en/investors/financial-reports/#/2017/

O que a economia circular representa para a adidas?
Os produtos da adidas construídos a partir do Parley Ocean Plastic encaixam-se perfeitamente no conceito de economia circular, uma vez que utilizam resíduos plásticos retirados das áreas costeiras antes de alcançar os oceanos, para produzir matéria-prima reciclada que se tornará um novo produto. Por exemplo, para produção de um UltraBOOST Parley, 11 garrafas plásticas são interceptadas antes de chegar aos oceanos, possibilitando que esse resíduo plástico tenha um novo fim, evitando a poluição.

Qual a importância de trazer a consciência ambiental como valor agregado num produto?
Acreditamos que os produtos adidas Parley sejam uma forma positiva para a se engajar em uma causa ambiental. Muitas pessoas gostariam de contribuir para despoluir o meio ambiente, mas não sabem como ou não têm acesso às iniciativas. Comprando os produtos que a adidas produz em parceira com a Parley ou participando do projeto Run for the Oceans (no qual a adidas transformou quilômetros corridos em doações para a Parley), os consumidores podem apoiar causas ambientais de uma maneira acessível e condizente com a sua realidade.

Qual é o papel hoje de uma empresa num mundo hiperconectado?
Além de trabalhar no desenvolvimento de produtos a partir dos resíduos plásticos interceptados antes de alcançar os oceanos, a adidas é ciente do seu papel para minimizar o descarte de resíduos do oceano e estimular práticas e hábitos sustentáveis. Em abril de 2017, a adidas anunciou o fim do uso de sacolas plásticas em suas lojas próprias no mundo todo. Isso significa a eliminação de cerca de 70 milhões de sacolas plásticas em mais de 14 mil lojas de varejo todos os anos.

Além disso, a adidas tem um departamento de sustentabilidade que garante que todas as empresas fornecedoras da adidas tenham um selo verde. Exemplos disso são o uso de algodão com selo Better Cotton, fábricas em todos os países com selo Green. No Brasil, temos o selo verde do aplicativo Moda Livre, que fiscaliza o trabalho escravo na manufatura.

Promover ações como essas e divulgá-las, para que outras empresas possam aplicar políticas como essas, são parte do papel de empresas como a adidas nos dias de hoje.