Por Gabriela Nunes

Essa temporada de Semana de Moda foi marcada por uma nova era da moda, a moda da consciência, em que a transparência e o uso de materiais sustentáveis tiveram mais espaço. Ainda bem!

Selecionamos aqui as grifes que tiveram sustentabilidade impressa em seus desfiles e suas roupas. Dá uma olhada:

Germanier

O designer suíço Kevin Germanier é um pioneiro da moda sustentável. Adepto do upcycling de jeans e bolsas vintage, com aplicação de miçangas usando um adesivo de silicone, nesta edição, apresentou delicados vestidos de organza com espartilhos, além de peças mais casuais como camisetas e jeans embelezadas com miçangas e babados de organza, ou blusas fofas tricotadas de fios de algodão orgânico e plástico reciclado.

Marine Serre

A jovem estilista Marine Serre, que já passou pela Margiela e pela Dior, leva a sustentabilidade no centro da sua marca, com 50% do desfile da primavera/verão 19 vindo de fábricas e produtos reciclados. Um destaque foi o casaco coberto de chaveiros, inspirado pela coleção pessoal de seu avô.

Maison Margiela

A coleção de primavera de John Galliano para a Maison Margiela era gênero fluído, com pessoas andando na passarela usando peças em diferentes fases do processo de costura. Foi uma coleção voltada positivamente para o futuro, em se tratando de gênero.

Stella McCartney

Cores brilhantes, silhuetas suaves e novas estampas lúdicas na passarela. Assim foi apresentada a coleção de Stella McCartney, com um frescor jovem, também trazido pela sustentabilidade dos materiais. Jeans e jersey orgânicos; viscose rastreável e sustentável; sacos de lona de algodão orgânico; nylon regenerado; e algodão orgânico proveniente de um coletivo agrícola feminino no Egito.