Boletim Cúpula do Clima 2021

 

Nos últimos dias 22 e 23 de abril, aconteceu a Cúpula do Clima, organizada pelo presidente norte americano Joe Biden, marcando a volta dos EUA ao Acordo de Paris.

Líderes de 40 nações compareceram ao evento virtual, com ares futuristas, e provavelmente um marco histórico sobre uma nova forma de comunicação que vem ganhando dimensões globais, impulsionada pela restrição de locomoção causada pela pandemia, que ironicamente pode ter relações com… mudanças climáticas.

Abriu-se o diálogo entre aos EUA e diversos países em uma conversa que deve se estender ao setor privado, sociedade cientifica, sociedade civil e povos das florestas, sobre a urgência de ação com metas tão ambiciosas quanto necessárias.

Selecionamos alguns highligts para compartilhar com vocês:

*Os anfitriões vieram com tudo e a intenção em colocar as questões do clima em suas prioridades ficou evidente, com altos investimentos em novas matrizes de energia renovável.

*Os EUA anunciaram compromissos para cortar as emissões de carbono em pelo menos 50% até 2030.

*A meta é importante para manter ao alcance o limite de 1,5oC de aquecimento e assim atingir a neutralidade das emissões de CO2 até 2050.

*Os EUA querem voltar a assumir a liderança na geopolítica climática. Biden sinaliza o início de uma revolução que enérgica, cientifica e tecnologicamente vai moldar o desevolvimento.

*O presidente Biden se comprometeu a ajudar outros países a cumprirem suas metas climáticas.

*Vimos praticamente todas as nações presentes transmitindo mensagens de comprometimento e ação.

*Não vamos nem comentar a atuação do chefe de Estado brasileiro…

*O Papa Francisco passou sua mensagem clara e precisa: “Deus perdoa sempre, os homens perdoam de vez em quando, a natureza jamais perdoa”.

Esperamos que os governos façam sua parte, criando condições e incentivos para que os países consigam atingir as metas, e cabe a cada empresa, instituição e a cada ser humano, atuarem com muita coragem, planejamento e ação, para que possamos reverter o quadro e deixarmos um planeta saudável para as próximas gerações.

Os setores de moda, beleza e design, tem enorme  responsabilidade nas questões climáticas,   e também muitas possibilidades para agir e transmitir a mensagem da urgência.

Vamos juntos!

Time Ecoera