A maternidade, época tão desejada e esperada por tantas mulheres diz muito sobre as escolhas individuais de como conduzir o período de gestação. O poio e a presença de profissionais e parentes que possam transmitir confiança a futura mãe faz toda diferença na hora do parto.

No município de São Paulo,  foi sancionada lei que impede maternidades e estabelecimentos de saúde públicos ou privados de negarem a presença de doulas. A profissão caracteriza acompanhantes de parto profissional que dão suporte emocional e físico as grávidas. Com a nova lei, elas podem  participar desde exames até o pós parto imediato.

A maioria dos partos humanizados são acompanhados por doulas que oferecem  apoio emocional, de reflexologia e psicológica a gestantes. Facilitando o trabalho da enfermagem obstetra e do médico obstetra.

As instituições de saúde não podem impedir a presença das doulas nem de parentes. A medida depende de regulamentação da prefeitura mas já garante diversos benefícios as mães.

” São inúmeros benefícios como, redução de trabalho de parto, melhor satisfação com a experiência do parto, menor índice de depressão pós parto, redução de analgesia, menores índices de cesariana entre outros ” afirmou  Daniela Andretto, Presidente da Associação de Doulas de SP.

Fonte: TV Brasil