Na sexta-feira passada, The North Face se tornou a primeira grande marca a se juntar a um boicote publicitário ao Facebook.

A medida foi uma ação solidária às organizações de direitos civis como a NAACP, Anti-Defamation League, Color of Change, Free Press, Common Sense e a Sleeping Giants, que lançaram a campanha #StopHateForProfit, com o objetivo de responsabilizar o Facebook por permitir e se beneficiar do racismo e da desinformação.

Em uma declaração, o presidente da Color of Change, Rashad Robinson, disse: “Ficamos continuamente desapontados e atordoados com o compromisso de Mark Zuckerberg em proteger a supremacia branca, a supressão de eleitores e mentiras diretas no Facebook. Uma maneira importante de as grandes empresas exigirem justiça racial é reter seus dólares até o Facebook se tornar mais responsável e prestar contas às comunidades negras na plataforma. ”

imagens #StopHateForProfit

Logo após o The North Face manifestar seu apoio, a Patagonia e a REI aderiram ao boicote no mês de julho. O chefe de marketing da Patagonia, Cory Bayers, escreveu em um comunicado: “Por muito tempo, o Facebook não tomou medidas suficientes para impedir a propagação de mentiras odiosas e propaganda perigosa em sua plataforma. Das eleições seguras à pandemia global e à justiça racial, os riscos são altos demais para que a empresa continue sendo cúmplice na disseminação da desinformação e no fomento ao medo e ao ódio. Como as empresas de todo o país trabalham duro para garantir que os americanos tenham acesso a eleições livres e justas neste outono, não podemos apoiar e contribuir com recursos para empresas que contribuem para o problema “.

reprodução Fast Company

para ler a matéria na integra clique aqui.