#sustainablebrands2018

Por Camila Doretto

“O cardápio de vocês hoje foi feito com o que sobrou de ontem”, disse Edson Leite, fundador da Gastronomia Periférica, aos participantes de um dos últimos painéis do Sustainable Brand 2018. O Rango, um dos braços da Gastronomia Periférica é quem forneceu alimentação aos participantes do evento, usando apenas utensílios biodegradáveis.

A frase de Edson conta um pouco do trabalho da Gastronomia Periférica, que tem como objetivo provocar transformações através da gastronomia, construindo ferramentas de conscientização sobre desperdício e aproveitamento total dos alimentos, e que também atua na geração de possibilidades de empreendedorismo a moradores da periferia paulistana.

Decidir o que você coloca no seu prato ou então escolher ser uma empresa que não desperdiça alimento, que prioriza a humanização do trabalho, alimentos orgânicos, entre outros princípios que se conectam com um novo olhar para a relação das pessoas com a comida, tudo isso é ação política.

O tema permeou as falas do painel “GOOD FOOD I Qualidade de vida e inovação: novas formas de se alimentar”, que contou com a participação de Luísa Haddad, da empresa Pé de Feijão, Wilbert Zumba de Souza, da Mãe Terra e Edson Leite e Adélia Rodrigues, do Gastronomia Periférica.

“Falar de alimentação é falar de algo que vai além do alimento. Precisamos rever a forma como as pessoas se relacionam com a comida”, destacou Luísa Haddad, do Pé de Feijão, cujo propósito é transformar a relação das pessoas com o alimento.