Cada vez mais aumenta a preocupação sobre a qualidade dos alimentos que estamos consumindo. Os orgânicos que prezam a qualidade do alimento e respeitam o meio ambiente ganham cada vez mais destaque. O não uso de agrotóxico em sua produção e de nenhum produto que possa causar dano a saúde humana ou ao planeta, faz com que este tipo de alimento seja prioridade na hora da compra.

O consumo de alimentos orgânicos gerou um  faturamento de 4 bilhões de reais em 21018, 20% a mais que em 2017. Segundo o  Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, os dados são do Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), que reúne cerca de 60 empresas do setor.

A pesquisa ainda revela que o Brasil é  líder do mercado de orgânicos na América Latina. Porém, comparando  a extensão de terra designado a este tipo de agricultura, o país fica em terceiro lugar na região, perdendo para a  Argentina e o Uruguai, e em 12º no mundo. No mercado global lideram os países europeus Alemanha e França, além de Estados Unidos e China. Esses países juntos movimentaram 97 bilhões de dólares em 2017, de acordo com a Federação Internacional de Movimentos da Agricultura Orgânica (Ifoam).

Sem dúvidas é um mercado que cresce em grande escala, foram identificados aproximadamente 3 milhões de produtores orgânicos em 181 países e uma área de 70 milhões de hectares de produção. Cuidar da nossa alimentação se preocupando com a nossa saúde e o impacto que vamos causar no planeta são atitudes essenciais nesta Ecoera.

 

 

Fonte: Globo Rural