A Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, realiza, pela primeira vez, uma exposição dedicada à produção indígena contemporânea, com curadoria da pesquisadora indígena Naine Terena.

A exposiçãoVéxoa: Nós sabemos contará, até 11 de abril de 2021 , com a presença de 23 artistas/coletivos de diferentes regiões do país, apresentando pinturas, esculturas, objetos, vídeos, fotografias, instalações, além de uma série de ativações realizadas por diversos grupos indígenas. Os trabalhos poderão ser vistos pelo público a partir de 31 de outubro no Edifício Luz. A mostra é um marco da representatividade dentro da Pina: “A Pinacoteca de São Paulo se dedica às artes visuais brasileiras desde sua fundação, em 1905, mas somente em 2019 incorporou ao seu acervo obras de arte brasileira produzidas por artistas indígenas.

Esta exposição é fruto de um diálogo ativo durante os últimos anos entre o museu e diversos atores da arte contemporânea de origem indígena brasileira, colocando em debate a história da arte que o museu pretende contar e as que permaneceram invisíveis”, afirma o diretor-geral do Museu, Jochen Volz.

 

Serviço: 

Véxoa: Nós sabemos 

Abertura: 31 de outubro. 

Horário: 12h às 20h de quarta a segunda. 

Ingressos: apenas no site (www.pinacoteca.org.br) 

Curadoria: Naine Terena 

Endereço: Praça da Luz, 2, Luz. 

Ingressos: Gratuito para todos, museu aberto de quarta a segunda, mas necessário reservar no site da Pinacoteca (https://www.pinacoteca.org.br) . 

 

via Assessoria de Imprensa