Por Gabriela Nunes

 

Em julho, o Instituto Akatu lançou o Panorama do Consumo Consciente no Brasil, e um dos destaques que a pesquisa apontou foi que, a razão pela qual ainda existe uma baixa adesão de jovens ao consumo consciente, é a falta de informação.

Uma das possibilidades para aumentar engajamento dos jovens seriam informações no rótulo dos produtos: como descartar, o que fazer com a embalagem, uma mensagem mais direta e clara.

Felizmente, estamos vivendo uma ECOERA, onde as pessoas estão cada vez mais abertas à pauta da sustentabilidade e dispostas à práticas de impacto positivo. Existe também muita criatividade para reverberar o consumo consciente, e por que não usar as embalagens dos produtos como ferramenta?

São várias as possibilidades! Dá para usar uma mensagem de consumo consciente (como na imagem acima), apostar na embalagem reciclável, reutilizável e tags com informações sobre o produto, oferecendo uma experiência sustentável.

A My Basic, por exemplo, entrega cada peça em uma embalagem que explica não só o tecido em que ela é feita, como também traz instruções de lavagem e um cheirinho gostoso. A Timirim também tem um cuidado especial com suas embalagens: são feitas com papel reciclado e ecológico, e as caixas podem ser plantadas.

A linha de produtos de higiene e beleza Cuide-se Bem, de O Boticário, foi a primeira a ter todos os seus itens em embalagens de plástico vegetal, produzido a partir do etanol da cana-de-açúcar – o chamado Plástico Verde – 100% renovável. Para ajudar o consumidor a reconhecer o produto, a embalagem leva o ícone “Com Plástico Vegetal”.

O açúcar Caravelas também tem sua embalagem feita de Plástico Verde, 100% reciclável, e leva o selo I’m Green – para informar o consumidor.

 

 

*Se você tem alguma sugestão de pauta bacana que gostaria que colocássemos aqui, manda para gente: contato@portalecoera.com.br