O Prêmio ECOERA chega à sua terceira edição, mais uma vez valorizando as marcas e produtos que trabalham com atributos sustentáveis. O evento acontece no dia 08 de março, na Casa Jereissati.

Idealizado pela nossa curadora e fundadora do movimento ECOERA Chiara Gadaleta, com apoio da Vogue e Casa Vogue, o prêmio é o único a analisar o mercado com base em indicadores de sustentabilidade. E nesta edição, uma nova categoria, que avalia política de equidade de gêneros nas companhias.

Com a metodologia do Sistema B, movimento global que certificou mais de 2000 empresas até hoje e atua em mais de 50 países, o Prêmio ECOERA tem como missão promover empresas conscientes e multiplicar essas práticas por toda a indústria.

As empresas inscritas são analisadas de acordo com a sua atuação e impacto nas categorias PLANETA (para as empresas que se destacaram na pontuação relacionada às práticas ambientais), PESSOAS (referente à relação com trabalhadores e comunidades locais), GÊNERO (a nova categoria, que avalia empresas que concentram esforços para avançar em igualdade de gênero e empoderamento das mulheres), e por fim, a ECOERA, que abrange as três últimas, sendo o prêmio de maior importância e com resultados de pontuação maior. Em cada uma delas serão premiadas pequenas, até 49 funcionários; médias, até 249 funcionários e grandes empresas, acima de 250 funcionários.

Veja as empresas finalistas:

Almanati
A marca brasileira se orgulha de fazer cosméticos 100% naturais e com alta concentração de ingredientes orgânicos. Além disso, promove a cultura de trocas justas – base das relações com os fornecedores – e de cuidado com as gerações futuras.
A Almanati se preocupa com a história contida em cada fórmula – desde a valorização do agricultor, sua dedicação, e da riqueza que vem da Terra, até o consumo e descarte de embalagens, contribuindo para uma economia de impacto positivo. Conta com 15 produtos para cuidados faciais, corporais e uma linha específica para os homens.
Conheça: almanati.com.br

Contextura
Marca sul-brasileira de moda ética com filosofia slow fashion. Tem como base o uso de matéria-prima reciclada (PET) e o algodão orgânico. Nasceu de uma investigação têxtil para moda sustentável em 2010, e até hoje as estratégias da Contextura permanecem – são zero waste, upcycling e impressão  por sublimação. É a única marca brasileira signatária do Global Fashion Agenda, comprometendo-se a definir uma estratégia circular para o negócio.
Conheça: www.shopcontextura.com

Envido
A marca defende a moda sexy–minimal com pegada vintage através do desenvolvimento econômico, proteção ambiental e inclusão social. Os produtos são criados pelas irmãs Lívia e Mariana Duda, projetadas para gerar o menor resíduo possível. As peças são desenvolvidas com algodão e PET reciclados, nylon biodegrável, upcycling de tecidos antigos e linho sem o uso de irrigação ou transgênicos. A produção é baseada no fairtrade onde os colaboradores são bem remunerados e respeitados. A marca busca trabalhar junto a projetos sociais ou causas, com a ONG Chicote Nunca Mais e o projeto social Desperta (no Rio Grande do Sul).
Conheça: envido.com.br

feito brasil
Nascida em 2004, a feito brasil honra o ideal de ser uma empresa vegana, artesanal e sustentável, produzindo cosméticos e dermocosméticos de qualidade. Além disso, educa o público e inspira a indústria a repensar questões fundamentais, como a presença da mulher no mercado, o consumo consciente e a diversidade brasileira.
Conheça: feitobrasilcosmeticos.com.br

Grupo Malwee
O Grupo Malwee é a marca de moda pioneira no campo da sustentabilidade e pela preocupação com os impactos que a sua atividade gera. Incorpora processos sustentáveis que já resultaram na redução de 56% na emissão de gases do efeito estufa (GEE) e reuso de até 200 milhões de litros de água por ano no processo produtivo. Além disso, investe na utilização de matérias-primas como algodão desfibrado, feito a partir do reaproveitamento de sobras de tecidos; poliamida biodegradável, fio que se decompõe em até três anos após ser descartado; e malha PET, um tecido feito com garrafas PET recicladas.
Conheça: grupomalwee.com.br

Ipadma
Indústria de calçados localizada na cidade de Três Coroas, no Rio Grande do Sul. O templo budista Chagdud Gonpa Khadro Ling, inspirou a marca, que baseia seu design na natureza do pé e no andar. Os calçados são artesanais, de produção limitada, utilizando couro natural, materiais e componentes sustentáveis.
Conheça: www.ipadmaloja.com.br

Joaquina Brasil
Marca de moda feminina com impacto positivo no âmbito social e ambiental. A Joaquina Brasil acolhe mulheres que saíram do presídio e oferece profissionalização, empoderamento e autoestima, além de trabalho com condições dignas. Trabalha com tecidos que sobram no estoque, por conta de pequenos defeitos ou insuficiência de metragem para a coleção, idealizando a peça a partir do tecido e não o contrário.
Conheça: www.joaquinabrasil.com.br

La Loba
Pioneira na produção de bolsas veganas no Brasil, a marca é artesanal, produz em poucas quantidades, que resulta na exclusividade das peças. Trabalha com o laminado vegetal, material derivado do látex extraído das seringueiras. É matéria prima nacional, biodegradável, sustentável e certificada. Também usamos o sintético, para substituir o couro e tecidos à base de algodão e poliéster. As tags são desenvolvidas com papel semente, que podem ser picadas e plantadas.
Conheça: www.laloba.com.br

Luciano Pinheiro
O designer Luciano Pinheiro desenvolve produtos únicos com materiais quentes, tramas naturais e alto requinte artesanal. A marca faz parcerias com comunidades carentes ribeirinhas, em específico das regiões do litoral norte e parte da Zona leste de São Paulo, ensinando artes manuais e capacitando mulheres e grupos de risco. Estimular a mudança social e conscientizar sobre a preservação do meio ambiente.
Conheça: www.lucianopinheirodesign.com

Meu óculos de madeira
Nascida em 2014, a marca é pioneira na produção de óculos de madeira no Brasil. A sustentabilidade é a base do negócio, utilizando como matéria-prima madeira de móveis antigos, shapes de skate ou lâminas de madeira. Além disso, mistura materiais como palha e resina, para os óculos ganharem novas texturas. Toda a produção é interna, desde a prensagem da madeira à inserção da lente, que é assinada pela Carl Zeiss, uma das melhores lentes do mundo.
Conheça: meuoculosdemadeira.com.br

Osklen
Oskar Metsavaht criou a Osklen em 1989, com a proposta de oferecer uma visão original do estilo de vida brasileiro contemporâneo. A sustentabilidade sempre esteve em pauta nos seus projetos e faz parte da trajetória da marca. No início dos anos 2000, lançou o E-brigade, movimento de sensibilização e disseminação da informação ambiental que transforma conceitos em atitudes. Além disso, fundou o Instituto-e, onde são desenvolvidos projetos como o e-fabrics que, em parceria com empresas, instituições e centros de pesquisa, identifica tecidos e materiais desenvolvidos a partir de critérios socioambientais, como couro de peixes, fibras de juta amazônica e de palha de seda, além de látex, algodão orgânico, dentre outros.
Conheça: www.osklen.com.br

Reserva
Na Reserva, um dos pontos mais importantes é a cadeia de fornecimento. A marca criou um programa de valorização da cadeia de fornecedores que tem como objetivo básico desenvolver práticas cotidianas de gestão socioambiental e colocar em evidência o que se estabeleceu no termo de compromisso. Para isso, conta com uma empresa parceira, a dnv gl. A dnv gl é uma fundação independente, líder mundial em avaliação e gerenciamento de riscos. As analyses são executadas por profissionais especializados na área socioambiental.
Conheça: www.usereserva.com

Ronaldo Silvestre
Há 8 anos, o estilista criou o Instituto Tecendo Itabira, em Itabira, MG, sua terra natal. A maior inspiração foi sua mãe, que costurou durante 40 anos para ajudar a sustentar os 10 filhos. Defende que a cadeia de moda (da plantação do algodão ao descarte final dos resíduos sólidos) é um agente de transformação e desenvolvimento sustentável de cidades do interior do Brasil.
Conheça: institutoiti.org.br

Acompanhe o Prêmio ECOERA pelo nosso instagram @portalecoera, faremos uma cobertura completa!

Prêmio ECOERA
Local: Casa Jereissati
Horário: 9h
(apenas para finalistas e convidados)