A cidade de São Paulo que completa amanhã, dia 25, 465 anos. É a mais populosa do país com aproximadamente 12,2 milhões de habitantes.

Com esse tanto de gente, já parou para pensar no impacto ambiental e social da cidade?

Lançado em 2007 pelo Governo do Estado de São Paulo, através da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, o Programa Município Verde-Azul- PMVA tem o inovador propósito de medir e apoiar a eficiência da gestão ambiental e auxiliar as prefeituras paulistas na elaboração e execução de suas políticas públicas estratégicas para o desenvolvimento sustentável do estado de São Paulo. Dos 645 municípios paulistas avaliados, a cidade de São Paulo ficou em 459 lugar.

Classificada em 1 lugar em emissões de CO2 segundo dados do anuário de Energéticos por Município, realizado pela Secretaria Estadual de Energia. A cidade que é conhecida como caótica e com tráfego extremamente difícil, apesar disso se destaca em mobilidade. Segundo pesquisa divulgada no Portal Mobilize – Mobilidade Urbana Sustentável, São Paulo tem a melhor mobilidade urbana do país. O estudo avaliou 700 municípios e a cidade se destacou por ser inteligente e conectada. Apesar de perder a liderança este ano para Curitiba, a cidade continua liderando a categoria “mobilidade e acessibilidade”.

Em uma força tarefa, iniciativas do terceiro setor  e empresas privadas trabalham para uma mudança. A boa notícia é que nos últimos tempos nunca se teve tantas bicicletas nas ruas. A avenida Paulista, fechada aos domingos, é inclusiva, diminui o fluxo de carros na região central da cidade e possibilita atividades ao ar livre e manifestações culturais.

Pensando em como ocupar espaços públicos, revitalizar e criar locais de convivência para a população, a urbanista Laura Sobral, criou em 2013 o movimento “A batata precisa de você”. Inicialmente com ocupações de arte e lazer no largo da batata e hoje se estende para outros locais e regiões.

Se formos analisar a parte turística da cidade pesquisas relevam que o município está entre uma das cidades preferidas do mundo. A capital perdeu apenas para Nova York, Moscou e Londres.

São Paulo ainda tem muito a melhorar na questão de sustentabilidade e projetos socioambientais. Como paulistanos é preciso se aproximar das dificuldades e dividir a responsabilidade como cidadãos. Para nós do ECOERA, conhecer é o primeiro passo para cuidar e preservar o meio em que vivemos é um ato político que deve ser feito diariamente.

Fontes: Exame, BBC, Ministério do Meio Ambiente