Todo mundo no Brasil já ouviu falar de Noronha, Chapada da Diamantina, Iguaçu…certo?

Sabiam que eles são Parque Nacionais, ou seja Unidades de Conservação?  E que o Brasil tem mais 2.500 lugares assim, preservados, cheios de biodiversidade e beleza natural, prontos para serem visitados

De acordo com o Ministério do Meio Ambiente, as unidades de conservação (UC) são espaços territoriais, incluindo seus recursos ambientais, com características naturais relevantes, que têm a função de assegurar a representatividade de amostras significativas e ecologicamente viáveis das diferentes populações, habitats e ecossistemas do território nacional e das águas jurisdicionais, preservando o patrimônio biológico existente.

Para colocar a gente em contato com as UCs, a Rede Pró-UCs e a Coalização Pró-Unidades de Conservação lançaram a Campanha UM DIA NO PARQUE, convidando os brasileiros para frequentarem estas áreas verdes protegidas.

Será no próximo dia 22 de julho e é uma Campanha que o Portal ECOERA apoia totalmente!


Com informações da Rede Pró-UCs:

O Brasil é o país com a maior biodiversidade do planeta, e cerca de 2.500 Unidades de Conservação (UCs) ajudam a proteger este patrimônio. Porém, com exceção de parques mais conhecidos, como os Parques Nacionais da Tijuca, Iguaçu, Chapada Diamantina, Chapada dos Guimarães e Fernando de Noronha, a maior parte é pouco frequentada pela população.

Parque Nacional do Itatiaia, o primeiro Parque do Brasil
(foto: Paulina Chamorro)

A campanha Um Dia no Parque quer mudar esta realidade e levar os brasileiros para os parques nacionais no dia 22 de julho. Idealizada pela Rede Pró UC em parceria com a Coalizão Pró-Unidades de Conservação, e inspirada pelo Park Day, dos Estados Unidos, quando americanos se dirigem aos parques para acampar, fazer trilhas, observar pássaros, estrelas e aproveitar os parques nacionais, a campanha Um Dia no Parque tem o objetivo de mostrar às pessoas que perto delas provavelmente há uma Unidade de Conservação (UC), e que ali é possível praticar diferentes atividades, tanto sozinho como em grupo.

“Queremos mostrar que o meio ambiente está mais perto do que as pessoas imaginam. Você não precisa viajar ao outro extremo do país para apreciar a natureza. Valorizar parques e reservas é reconhecer a importância das áreas verdes protegidas para nossas vidas”, afirma a bióloga da Fundação SOS Mata Atlântica, Erika Guimarães, especialista em parques e reservas. Além de levar as pessoas às Unidades de Conservação para lazer, a campanha quer mostrar ao público a importância destas áreas para a qualidade de vida também nas cidades, já que as UCs são responsáveis por cerca de 35% da água consumida no Brasil.

Uma pesquisa realizada em 2014 pelo WWF-Brasil mostrou que a riqueza natural do Brasil é o maior orgulho de 58% dos brasileiros. A mesma pesquisa mostrou que 80% considera que a natureza não está protegida.  Potencial turístico O Brasil tem um potencial turístico inexplorado. Um estudo publicado pelo Fórum Econômico Mundial em 2017 mostrou que, em uma lista de 136 países, o Brasil é o primeiro em potencial de recursos.

Parque Nacional Marinho dos Abrolhos
(foto:Paulina Chamorro)

Porém, esta riqueza não é usada para atrair visitantes. Os parques nacionais dos Estados Unidos, país em décimo lugar no mesmo item da lista, atraem anualmente cerca de 300 milhões de visitantes, arrecadam 17 bilhões de Dólares e geram 306 mil empregos. A Espanha, com uma população de 46,5 milhões, levou aos parques nacionais cerca de 15 milhões de visitantes. Já no Brasil, atraíram 10,7 milhões de visitantes em 2017.

Fazem parte da Coalizão: Rede Pró UC, Fundação SOS Mata Atlântica, Conservação Internacional – CI Brasil, Fundação Grupo Boticário, Imaflora, Instituto Semeia, WWF-Brasil, The Nature Conservacy – TNC Brasil e Imazon.

Parque Nacional Serra da Capivara (foto:Paulina Chamorro)